"ENSINE O ALUNO A OBSERVAR" (Sir William Osler)

10 de maio de 2012

Tiragem Intercostal

video

Os estudantes de Medicina que estão passando pela disciplina de Semiologia geralmente têm dificuldade, no início da unidade de sistema respiratório, de entender o que é tiragem intercostal. Quando se buscam vídeos de pacientes com tiragem intercostal na Internet, invariavelmente encontram-se imagens de crianças com este achado.

Esta postagem mostra a presença de tiragem intercostal em um paciente adulto internado em uma enfermaria do nosso hospital-escola, com diagnóstico de insuficiência cardíaca e derrame pleural. Ele consentiu no registro em vídeo e sua difusão.

A tiragem intercostal corresponde ao movimento de retração da musculatura entre as costelas durante a inspiração, enquanto a parede superior do tórax e o abdome se expandem. Isso ocorre como resultado da excessiva pressão negativa no interior da cavidade torácica e indica a presença de sofrimento respiratório grave.

A tiragem denuncia a existência de dificuldade na expansibilidade pulmonar. Em decorrência disso, para que a ventilação alveolar ocorra é preciso que haja uma queda maior ainda da pressão intrapleural, o que resulta na tiragem.

A tiragem pode ocorrer por obstrução brônquica, obstrução traqueal ou por condições associadas à redução da complacência pulmonar, como edema, inflamação e fibrose pulmonares. Na obstrução brônquica regional, a tiragem é unilateral, e nas outras condições mencionadas, bilateral.

A tiragem deve ser pesquisada em respiração espontânea e natural, e não se deve solicitar que o paciente realize inspiração profunda nesse caso.

Vídeo feito por Nicholas D'Ávila Lins.

2 comentários:

Blog do tio Pepe disse...

Muito bom! Mas hoje um caso assim eles pedem logo uma TC de Torax! Não desejam saber o significado, e por ùltimo,estou sabendo, que voltaram as apostilhas,nada de livros>Para onde iremos? Valmy

Rilva Sousa-Muñoz e Estudantes do GESME disse...

Sim, apostilas do "MedCurso" (um cursinho para 'preparar' estudantes de medicina para a prova de residência), fotocópias de caderno com aulas copiadas, entre outros expedientes. Nós, professores, temos nossa parcela de culpa nisso.